Pesquisa de hotéis

Para conseguir uma boa relação qualidade-preço na escolha do alojamento devemos guardar algum tempo e paciência para a pesquisa, tal como já recomendei para os voos.


1) Escolha da localização – Quando viajamos para cidades que desconhecemos convém fazer uma breve pesquisa pelos melhores bairros para ficar alojado. Certamente não queremos passar a noite num bairro propício ao crime, tráfico de droga ou prostituição. Aqui o google e os blogs de viagens podem ser grandes aliados.


2) Seleção de critérios importantes – Não existem viajantes iguais e cada pessoa valoriza determinadas coisas que podem ser perfeitamente desnecessárias para outra.

Para uma correta pesquisa de alojamento devemos estar cientes do que procuramos e nada melhor do que listar as comodidades que exigimos e aquelas a que damos preferência se existirem.

O acesso gratuito ao wi-fi em todos os quartos (sem ser apenas nos espaços comuns),  cancelamento gratuito e localização próxima do centro são aspetos que considero por norma muito importantes nas minhas viagens.

Se tiveres carro durante o tempo que vais ficar hospedado, o estacionamento gratuito pode representar uma poupança avultada nos custos com estacionamento, bem como o pequeno almoço incluído, se não cobrarem mais por isso. Se a chegada for durante a noite é importante verificar se a receção está aberta 24horas. Tudo depende  do tipo de viagem, dos gostos de cada um e do valor que estamos dispostos a gastar.


3) Compiladores de alojamento –  Uma boa pesquisa deve ser iniciada com os sites compiladores de alojamento, como o booking, momondo, trivago ou agoda. Estas plataformas permitem filtrar os tipos de alojamento por preferências, nomeadamente preço, comodidades obrigatórias, distância do centro, refeições incluídas, etc.

Depois de selecionados todos os critérios que valorizamos deve ser feita uma seleção dos mais interessantes para a qualidade/preço procurada.

Uma dica que costumo dar é optar sempre por hotéis com fotografias reais e que destaquem as instalações e não a praia e a cidade onde estão inseridos. Se um hotel coloca 50 fotografias da água cristalina, dos supermercados e dos restaurantes em redor e nenhuma sobre as instalações pode estar apenas a tentar desviar o foco de atenção para algo que quer esconder.


4) Pesquisa de opiniões – Com a lista de hotéis favoritos obtida anteriormente podemos fazer uma comparação dos reviews e opiniões de antigos clientes através do próprio site compilador e reforçando no tripadvisor.

Neste passo há que ter atenção para não cair no exagero. Existem pessoas verdadeiramente esquisitas que criticam tudo e fotografam todos os defeitos só por implicância. Devemos ter perceção daquilo é razoável para nós e ter consciência daquilo que valorizamos e do que não toleramos porque os gostos dos outros nem sempre são iguais aos nossos.

Nesta etapa já conseguimos perceber quais os 2/3 hotéis mais adequados aquilo que procuramos. Depois disso falta apenas verificar os o preço exato de cada um, ler as letras pequenas para ter a certeza que não serão cobradas taxas extras de limpeza ou uso de determinados serviços,  escolher o mais adequado  e avançar com a reserva.

 

O Booking continua a ser o meu compilador de alojamento favorito. Recomendo a 100% e é por norma a minha primeira escolha.

Faço reservas pelo booking à imenso tempo e nunca fiquei insatisfeita com o serviço, pelo contrário. Já cheguei a ter problemas com um hotel em que duplicou a cobrança do valor do alojamento e, através de contacto via e-mail com o booking, enviei os comprovativos do extrato bancário e uma semana depois tinha o dinheiro reposto na conta.

No entanto, se a diferença de preço justificar não vejo qualquer inconveniente em fazer a reserva nos restantes sites mencionados ou mesmo contactar o hotel diretamente (apesar de por norma não praticarem os preços tão baixos quanto os compiladores).


Ir para a barra de ferramentas